Avião cai em Cuba e mata 110 pessoas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

19 de maio de 2018

Pelo menos três pessoas sobreviveram hoje (18) à queda de um Boeing-737-200 por volta do meio-dia desta sexta-feira (13h em Brasília), no município de Boyeros, nos arredores do aeroporto de Havana, capital cubana.

Cento e dez pessoas morreram na queda do avião, pertencente à empresa aérea estatal Cubana de Aviação, que foi arrendado pela companhia mexicana Damojh e transportava 104 passageiros e nove tripulantes. O voo seguiria de Havana para Holguín. As causas do acidente estão sendo investigadas.

A tripulação era formada por estrangeiros. De acordo com as informações da imprensa oficial, a Damojh tem mais de 15 anos de experiência.

As vítimas foram levadas para o Hospital Universitário Geral Calixto García.

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, foi até o local acompanhado por brigadas de resgate e bombeiros. O ministro da Saúde e vice-presidente do Conselho de Estado, Roberto Morales, também foi ao local do acidente e acompanha o atendimento aos sobreviventes.

O Boeing caiu em uma área agrícola.

A imprensa oficial informou que, entre as vítimas, havia um bebê de 2 anos e mais quatro crianças, além de nove tripulantes. Ainda não há detalhes sobre as vítimas.

O último acidente aéreo grave registrado em Cuba foi em 29 de abril do ano passado, quando uma aeronave AN-26 das Forças Armadas Revolucionárias colidiu com a Loma de la Pimienta, cidade Candelaria, na província de Artemisa. Oito pessoas morreram.

Notícia Relacionada[editar]

Fontes[editar]


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati