Arqueólogos provam que ocupação humana em Portugal foi antes do que se pensava

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A descoberta feita por cientistas na Lapa do Picareiro, na região de Santarém, levou-os a afirmar que o homem moderno chegou ao ponto mais ocidental da Europa há cerca de 5 mil anos. A Lapa do Picareiro fica perto da Gruta do Almonda em Torres Novas, o que é um dos sinais da existência do homem moderno e do Neandertal, embora não haja evidências da relação cultural entre os dois grupos.

O trabalho arqueológico do sítio está dividido em duas etapas principais. A primeira foi criada em 1994 e dirigida por Nuno Bicho, professor da Universidade do Algarve , tendo recebido várias bolsas da National Geographic Society, tendo a segunda iniciado em 2005. Coordenado por Jonathan Haws, pesquisador da Vail University. A equipe envolvida nos últimos trabalhos inclui arqueólogos da UAlg e da Universidade Autónoma de Lisboa .

As ferramentas de cascalho encontradas revelaram indícios de ocupação humana em Portugal entre 41.000 e 38.000 anos.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com