Armênia: os ataques do Azerbaijão foram acompanhados por crueldades e decapitações

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Durante uma das reuniões do fórum de alto nível da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), o defensor dos direitos humanos da Armênia, Arman Tatoyan, deu detalhes das crueldades e decapitações perpetradas pelas tropas do Azerbaijão durante a Guerra no Alto Carabaque (2020).

Ele citou que o Azerbaijão usou munições cluster proibidas contra as populações civis do Artsaque (Nagorno-Karabakh), incluindo mulheres e crianças, violando todas as normas do Direito Internacional Humanitário e que prisioneiros de guerra e civis capturados foram e ainda estão sendo assassinados, torturados e humilhados.

Na reunião estavam participando representantes dos Estados membros da OSCE e da Cruz Vermelha.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit