Apple Inc. confirma a aquisição do Shazam

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Música
Mais sobre música

13 de dezembro de 2017

Na segunda-feira, a empresa de tecnologia sediada nos Estados Unidos, Apple Inc., confirmou a aquisição do aplicativo de identificação de canções, Shazam, sediado no Reino Unido. Segundo relatos, o negócio vale US$ 400 milhões.

Captura de tela do Shazam depois de identificar a canção "Un Poco Loco" da Pixar Coco

"Estamos emocionados de que o Shazam e sua talentosa equipe se juntem à Apple, [...] não podemos imaginar uma casa melhor para o Shazam para nos permitir continuar inovando e oferecendo magia para nossos usuários". O porta-voz do Shazam, Giovanni Bossio, disse. Shazam tem mais de cem milhões de usuários.

Fundado em Londres em 1999 por Avery Wang, Chris Barton, Dhiraj Mukharjee e Philip Inghelbrecht, o Shazam cria uma "impressão digital do áudio", reconhece músicas e fornece outras informações, incluindo o nome do artista, o álbum, a letra, o ano de lançamento e a gravadora. Ele também fornece links para serviços de transmissão de música, incluindo Apple Music, Google Play Music e Spotify. Shazam gera receita de anúncios e comissões de serviços de transmissão.

O Shazam está integrado com a Siri, a assistente de voz da Apple. O porta-voz da Apple, Tom Neumayr, disse: "A Apple Music e o Shazam são um ajuste natural, compartilhando uma paixão pela descoberta da música e oferecendo excelentes experiências musicais aos nossos usuários. Temos planos emocionantes na loja, e estamos ansiosos para combinar com Shazam após a aprovação de hoje." A Apple Music tem cerca de 27 milhões de assinantes, enquanto a sua concorrente Spotify tem cerca de 60 milhões.

A empresa com sede na Califórnia, Apple Inc., adquiriu a Beats Electronics do Dr. Dre há três anos por US$ 3 bilhões.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati