Angela Merkel: Chanceler da Alemanha deixará o cargo após 16 anos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Angela Merkel (2019)

25 de setembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Alemanha se prepara para se despedir da chanceler Angela Merkel, que renunciou após as eleições marcadas para domingo. Ela liderou a maior economia da Europa nos últimos 16 anos e desempenhou um papel importante na Europa e no cenário global.

Merkel foi a primeira mulher chanceler da Alemanha e sua primeira líder a ter sido criada na ex-Alemanha Oriental.

Sua carreira política começou quando a Cortina de Ferro estava caindo na Europa. Após a reunificação alemã em 1990, ela foi nomeada ministra da Mulher e da Juventude por seu mentor, o ex-chanceler Helmut Köhl.

A mídia alemã a apelidou de “garota de Köhl” - mas ela rapidamente emergiu de sua sombra e se tornou líder dos democratas-cristãos (CDU) em 2000. Ela venceu por pouco as eleições de 2005 e liderou um governo de coalizão de democratas-cristãos e social-democratas.

Ela enfrentou sua primeira grande crise apenas três anos depois, com o crash financeiro global de 2008. Em meio a uma corrida aos bancos alemães, Merkel procurou acalmar os nervos. Ao lado de seu ministro das finanças em outubro de 2008, ela disse aos alemães que o estado os protegeria: “Dizemos aos poupadores que seus depósitos estão seguros e o governo alemão está por trás disso”.

Ela teve que superar várias crises globais durante seu mandato, não só para a Alemanha, mas também dentro da União Europeia, e com parceiros transatlânticos, bem como China e Rússia.

Para a Alemanha, para a Europa e para o Ocidente, a saída de Merkel marca o fim de uma era política.

Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit