América Latina inicia lenta recuperação econômica

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Depois de uma queda em 2020 de mais de 7% no Produto Interno Bruto (PIB) da economia da região, a América Latina começa agora uma recuperação lenta, mas constante, segundo organismos internacionais.

O desafio é acompanhar o crescimento e, ao mesmo tempo, combater efetivamente a pandemia, que está na gênese do desastre econômico do hemisfério, segundo a análise dos principais especialistas, Dr. Isaac Cohen, ex-diretor da CEPAL em Washington e conselheiro de governos da região e Dr. Manuel Orozco, diretor do Centro para Migração e Estabilização Econômica da Creative Associates International.

De acordo com Cohen, as perspectivas econômicas sombrias do Fundo Monetário Internacional tiveram de se ajustar a um crescimento modesto.

“O golpe da pandemia deu um golpe extraordinário na América Latina, mas a recuperação está em andamento e o Fundo estima que podemos alcançar um crescimento de quase 4% para toda a região”, disse Cohen.

Apesar da devastação da pandemia, as remessas recebidas do extrangeiro por alguns países da América Central, que em muitos casos representam até 30% de suas receitas em moeda estrangeira, se recuperaram de acordo com um estudo do Dr. Orozco.

“No ano passado, as remessas cresceram 6%, para quase US $ 114 bilhões. Foi até o único indicador macroeconômico positivo em todos os países, com algumas exceções ”, destacou o especialista.


Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit