Alemanha vence Polônia e está próxima da classificação

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Escalação inicial. Em branco: Alemanha. Vermelho:Polônia.

14 de junho de 2006

Pela abertura da segunda rodada da Copa do Mundo de 2006, a Alemanha venceu e representação polonesa pelo placar de 1 a 0, com gol nos acréscimos.

Foi a primeira partida da rodada pelo Grupo A. Agora o país-sede está próximo da classificação para as oitavas-de-final. Para os alemães não se classificarem é necessário que a Costa Rica vença o Equador na partida de amanhã (15), que o Equador vença os alemães na sua última partida nesta fase, e que o saldo de gols seja desfavorável para a Alemanha.

O resultado particamente eliminou os polonoses, que somam duas derrotas em duas partidas, e decepcionou o enorme contigente de torcedores que lotou o estádio de Dortmund, para ver o jogo às 21:00 horas (UTC-2). Para que a Polônia se classifique é necessário agora que a Costa Rica vença o Equador na partida de quinta-feira (15), que o Equador perca para a Alemanha no próximo jogo, que a Polônia vença a Costa Rica e que o saldo de gols seja favorável para os poloneses.

A seleção alemã está por enquanto em primeiro lugar com 6 pontos. Dependendo do resultado do jogo entre Equador e Costa Rica, os alemães classificados disputarão com os equatorianos quem irá se classificar em primeiro no grupo.

O jogo

Antes da partida havia um clima de rivalidade presente nos elementos do jogo, afinal os dois países são vizinhos e já se envolveram em muitas desavenças (apesar da seleção polonesa nunca ter derrotado a alemã). Havia também o fato dos dois atacantes alemães - Klose e Podolski - terem nascido em território polônes, e claro, o fato da Polônia ter suas chances de classificação nulas caso perdesse.

A Alemanha começou melhor, disposta a satisfazer sua torcida, que tinha se empolgado com a vitória sobre a Costa Rica. Os alemães - já com Ballack - estavam dominando a faixa central do campo e chegavam com perigo pelas laterais (leia-se Lahm), sempre visando a dupla de ataque.

Já a Polónia estava acuada e errava muitos passes, possibilitando contra-ataques dos adversários. Quando chegava, chegava sem objetivo apesar de Krzynowecz tentar montar jogadas. A Alemanha estava melhor, mas não sabia como aproveitar. Seus melhores lances no primeiro tempo foram quando Klose recebe cruzamento de Lahm, e sozinho, cabeceia para fora; e quando Podolski recebe ótimo passe de Schweinsteiger e desperdiça no cara-a-cara com o goleiro.

A Polônia volta para a segunda etapa demonstrando que vai armar o ferrolho e segurar o empate, já que atacava com ineficiência, deixando sua defesa exposta tempo demais. A Alemanha não consegue mais passar pela retranca polonesa porque seus jogadores estão cansados e o esquema não facilita. Então Klinsmann retira um volante e um meia, inserindo Odonkor (meia) e Neuville (atacante), a fim de combater a defesa composta por 5 poloneses.

A Alemanha vai cozinhando o gol até que aos 43 Klose recebe passe e chuta na trave; a bola volta e Podolski chuta na trave novamente. A bola sobra para Ballack, que marca, mas impedido.

Quando a torcida começa a achar que terá que se contentar com o empate, Odonkor recebe passe longo da zaga e cruza de primeira para a área. Não havia ninguém lá, mas Neuville dá um carrinho e consegue marcar o gol da vitória nos acréscimos, garantindo a classificação.

Os alemães comemoram a classificação antecipada, mas ainda permanecem desconfiados por terem penado para consgeuir a vitória (apesar da Polônia ser considerada a segunda força do grupo). Se o Equador ganhar, só resta aos poloneses o consolo de jogar a "partida dos eliminados" com a Costa Rica. O foco volta-se para a definição das vagas em Alemanha vs. Equador.


Desporto
Este artigo descreve um evento desportivo acompanhado ao vivo pelo colaborador. Eventos desportivos acompanhados pelos colaboradores não precisam de fontes especificadas.