Alemães discutem usar DNA na identificação de cães que sujam a cidade

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Golden Retriever-Hündin.jpg

31 de março de 2005

Integrantes do conselho da cidade de Dresden, na Alemanha, gostariam de recolher as fezes deixadas por cães em passeios públicos e parques, e compará-las contra um banco de dados com o DNA e o perfil de todos de 12 mil cães registrados da cidade. Karl Jobig, um político local, ficou surpreso com a grande aprovação que sua proposta recebeu dos outros políticos.

"Com esta medida, Dresden será mais uma vez uma das cidades mais limpas da Alemanha," Roland Putzger, líder do conselho local, disse para o Guardian.

O DNA dos cães a serem registrados seria retirado do sangue ou saliva para servir como impressão digital genética.

O comissário de proteção de dados da Saxônia, Andreas Schurig, decidiu que os cães não têm nenhum direito sob os seus dados e portanto não podem se opor aos testes obrigatórios.

A proposta entrará em vigor assim que o conselho aprovar em votação planejada para o mês de maio.

Fontes