Aldemir Bendine é condenado a 11 anos de prisão na Lava Jato

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de março de 2018

Nesta quarta-feira (7), o juiz Sérgio Moro condenou Aldemir Bendine, o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil a 11 de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

O MPF acusou o ex-presidente da Petrobras por receber, em propina, 3 milhões de reais da Odebrecht, para facilitar os contratos entre as empresas. Bendine está preso em Pinhais, no Complexo Médico-Penal. Segundo Moro, o avanço da pena depende da devolução do "produto do crime".

Quatro pessoas foram condenadas na mesma sentença por corrupção e lavagem de dinheiro, como Marcelo Odebrecht, com uma pena estimada de dez anos e seis meses. Por fazer um acordo de delação premiada, Moro aceitou os termos da colaboração. Foi preso na metade de 2015, permanecendo assim por dois anos e meio, mas cumpre prisão domiciliar desde dezembro do ano passado.

Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior também foi delatado, mas foi absolvido pelo juiz por falta de provas.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati