Al Qaeda assume autoria do seqüestro de embaixador egípcio

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
LocationIraq.png

6 de julho de 2005

A rede terrorista Al Qaeda, de Osama Bin Laden, assumiu a autoria do seqüestro do embaixador egípcio Ihab Al-Sherif, capturado no sábado. A informação veio do canal Al Jazeera do Qatar. O embaixador foi seqüestrado sábado (2 de julho) no Iraque.

O governo egípcio queria aumentar suas relações diplomáticas com o Iraque. Assim como muitos países árabes, retirou seus embaixadores e diplomatas do país durante a ditadura de Saddam Hussein; um pouco antes de invadir o Kuait. No ano passado, o grupo rebelde Leões dos Batalhões de Deus seqüestrou o embaixador do Egito Mohammed Mamdouh Helmi Qutb. O grupo dizia querer impedir que o Egito enviasse tropas para o Iraque.

Em gravação divulgada na internet o líder da Al Qaeda no Iraque, Abu Musab al Zarqawi, disse que as forças iraquianas são tão inimigas quanto os Estados Unidos e as tropas estrangeiras no país.

"Anunciamos que o exército iraquiano é um exército de apóstatas e mercenários que se aliaram aos cruzados e vieram destruir o Islã e combater muçulmanos. Iremos combatê-lo", disse a suposta voz de al Zarqawi.

A gravação também anunciou a formação de um grupo terrorista, a Omar Corps, com a missão de combater a Badr Brigade, uma milícia do maior partido xiita do Iraque.

Veja Também

Embaixador egípcio é seqüestrado no Iraque - 4 de julho de 2005

Fontes