Afeganistão: assassinadas três funcionárias de um canal de televisão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Autoridades no Afeganistão disseram na terça-feira que homens armados mataram três funcionárias de um canal de televisão local em ataques separados no leste da província de Nangarhar.

Testemunhas e a polícia disseram que as vítimas estavam voltando do trabalho para casa quando agressores as alvejaram em diferentes partes de Jalalabad, capital da província afegã, e conseguiram fugir.

As mulheres assassinadas eram associadas à TV privada Enikass, que opera na cidade. A estação chamou de “dia triste” e observou que “foi alvo de muitos ataques, mas esta é a segunda vez que perdemos nossos queridos colegas”.

Uma das mulheres foi puxada para fora do veículo em que viajava antes de ser mortalmente baleada, disse Zalmay Latifi, chefe do meio de comunicação.

Ninguém assumiu imediatamente a responsabilidade pelos assassinatos. Um porta-voz da insurgência do Talibã negou ter qualquer participação nas mortes.

O chefe da polícia de Nangarhar, Juma Gul Hemat, disse que um suspeito armado foi levado sob custódia e que uma investigação está em andamento.

Os Estados Unidos condenaram os assassinatos, conclamando o governo afegão a defender a liberdade de imprensa e proteger os jornalistas conduzindo investigações "abertas e transparentes" sobre esses "assassinatos cruéis" para acabar com a impunidade.

A embaixada dos Estados Unidos escreveu no Twitter que esses ataques têm o objetivo de intimidar e fazer com que os repórteres se calem A embaixada dos EUA disse que “os culpados esperam sufocar a liberdade de expressão em uma nação onde a mídia floresceu nos últimos 20 anos. Isso não pode ser tolerado”.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit