Adolescente britânico envolvido em hack no Twitter não foi preso

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de agosto de 2020

Mason Sheppard, um residente britânico de 19 anos acusado de participar do hack massivo do Twitter, nunca foi preso.

Como um lembrete, Sheppard, também conhecido como Chaewon, é um dos hackers envolvidos na recente invasão de contas de celebridades no Twitter. Em 31 de julho deste ano, as autoridades norte-americanas apresentaram acusações contra ele e dois de seus cúmplices dos Estados Unidos — Graham Ivan Clark, de 17 anos, que executou a invasão pessoalmente, e Nima Fazeli, de 22 anos.

Conforme relatado ao The Register pelo serviço de imprensa da Agência Nacional de Crimes do Reino Unido (NCA), os policiais apenas visitaram Sheppard em seu local de residência, mas não o prenderam.

“A agência apoiou a investigação dos EUA e, na sexta-feira, 31 de julho, os oficiais do NCA e do Escritório Regional do Sudeste para o Crime Organizado vasculharam imóveis em Bognor Regis, West Sussex. Continuamos a manter contato com as autoridades dos Estados Unidos”, disse uma porta-voz da NCA.

De acordo com a acusação publicada pelo Departamento de Justiça, depois que o hack do Twitter recebeu muita publicidade, os britânicos ofereceram a seus cúmplices americanos que se entregassem voluntariamente à polícia. De acordo com os promotores, Chaewon atuou como intermediário, vendendo acesso a contas hackeadas.

Ao contrário de Sheppard, Clark foi levado sob custódia e está atualmente na Cadeia do Condado de Hillsborough, na Flórida. A audiência de seu caso ocorreu online na quarta-feira, 5 de agosto, e foi extremamente rápida. O fato é que a transmissão do julgamento em Zoom foi sabotada por invasores, que interrompiam continuamente a transmissão com música alta.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com