A pedido dos EUA, Fiji apreende iate de oligarca russo

5 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O iate de outro oligarca russo foi apreendido na quinta-feira como parte dos esforços para punir a Rússia.

A pedido dos Estados Unidos, as autoridades fijianas levaram um iate de US$ 300 milhões pertencente a Suleiman Kerimov, disse o Departamento de Justiça. Autoridades dizem que o iate está em Lautoka, Fiji.

O iate de Kerimov, o Amadea, com bandeira das Ilhas Cayman, está em Fiji desde o mês passado, vindo do México. Os advogados de defesa alegaram que a embarcação pertencia a outro oligarca.

Kerimov já havia sido sancionado pelos EUA em 2014 e 2018 pelas atividades da Rússia na Síria e na Ucrânia. A União Europeia também o sancionou.

Em março, o governo dos EUA anunciou um esforço abrangente para identificar e apreender os bens de russos ricos que apoiaram o governo do presidente russo Vladimir Putin, como parte da resposta à invasão da Ucrânia por Moscou em 24 de fevereiro.

O procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, disse na quinta-feira em um comunicado que “não há esconderijo para os ativos dos criminosos que permitem o regime russo”. Ele também disse: “O Departamento de Justiça será implacável em nossos esforços para responsabilizar aqueles que facilitam a morte e a destruição que estamos testemunhando na Ucrânia.”

Em abril, a pedido dos EUA, as autoridades espanholas apreenderam um iate pertencente ao oligarca russo Viktor Vekselberg, proprietário do conglomerado russo Renova Group.

Na semana passada, a Câmara dos Representantes dos EUA aprovou uma medida que permitiria ao governo dos EUA vender propriedades russas confiscadas no valor de mais de US$ 2 milhões em benefício da Ucrânia. O próximo passo da medida é o Senado.

Fontes