700 leões marinhos serão mortos nos EUA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Nos Estados Unidos, foi tomada a decisão de sacrificar 700 leões marinhos. Em 2018, o Congresso aprovou uma emenda que permite a morte desses animais. Esta decisão já foi aprovada pelo Serviço Nacional de Pesca Marinha.

As autoridades justificaram a decisão argumentando que os leões-marinhos estão esgotando as populações do ameaçado salmão chinook (Oncorhynchus tshawytscha) e da truta-arco-íris (Oncorhynchus mykiss). De acordo com o Departamento de Peixes e Vida Selvagem de Oregon, os leões marinhos matam até 44% de toda a população de salmão chinook, escreve a National Geographic.

Protetores dos animais discordam veementemente dessa decisão. Dos mais de 22.000 comentários públicos que o governo recebeu sobre a decisão, praticamente nenhum foi a favor da morte dos leões marinhos.

De acordo com um decreto do governo, 700 leões-marinhos serão sacrificados em cinco anos. Animais que vivem na bacia do rio Columbia em uma área de 320 quilômetros estão sujeitos à morte.

Como o nome sugere, o leão-marinho-californiano vive principalmente nas águas da Califórnia. Esses animais também habitam as águas do Oregon, Washington e Colúmbia Britânica. De acordo com os cientistas, a população de leões-marinhos está aumentando 5% ao ano.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com