558 espécies de mamíferos podem desaparecer até final do século

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, da Sociedade Zoológica de Londres e da Universidade de Friburgo estimaram a escala da extinção de mamíferos desde o Pleistoceno até os dias atuais e previram extinções futuras, a maioria das quais causada por humanos. Assim, segundo os cientistas, 558 espécies de mamíferos podem desaparecer da face da Terra até o final do século XXI.

A variedade moderna de mamíferos conta com cerca de 5700 espécies. Os pesquisadores apontam que pelo menos 351 espécies foram extintas desde o início do Pleistoceno há cerca de 126 mil anos. Cerca de 80 extinções são conhecidas a partir de 1500, enquanto o restante é conhecido apenas por fósseis.

Para avaliar a verdadeira gravidade das taxas atuais de extinção, os autores do trabalho explicam, é necessário comparar esses dados com as taxas naturais de extinção.

Os autores do trabalho apontam que 96% das extinções no período moderno estão mais associadas às atividades humanas do que às mudanças climáticas.

Os pesquisadores estimam que outras 558 espécies de mamíferos desaparecerão até o final do século, mas a humanidade ainda pode salvar a maioria das espécies com a ajuda de estratégias de conservação eficazes.

“Para conseguir isso, precisamos aumentar nossa consciência coletiva sobre a crescente escalada da crise da biodiversidade e tomar medidas para lidar com essa emergência global. O tempo está se esgotando. Com cada espécie perdida, perdemos uma parte única da história natural da Terra”, concluem os pesquisadores.

Fontes

ru До конца века могут исчезнуть 558 видов млекопитающих — Panarmenian, 7 de setembro de 2020.

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit