Zé Trovão é autorizado a cumprir prisão domiciliar, mas terá que usar tornozeleira eletrônica

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

18 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica, de Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, apoiador do presidente Jair Bolsonaro. A prisão preventiva havia sido decretada pelo ministro em 1º de setembro passado no âmbito do Inquérito (INQ) 4879, que investiga um grupo de pessoas para apurar a convocação da população, por meio das redes sociais, para a prática de atos criminosos e violentos de protesto, às vésperas do feriado da Independência do Brasil.

Depois do decreto de prisão, o investigado havia fugido para o México e, mesmo proibido, continuava a publicar vídeos incentivando atos violentos de protesto e a ofender o STF, “revelando seu completo desprezo pelo Poder Judiciário”.

Mesmo em prisão domiciliar, Zé Trovão continua proibido de se comunicar com os demais investigados, de participar de redes sociais e de conceder entrevistas ou de receber visitas de não familiares sem autorização judicial.

A íntegra da decisão pode ser lida aqui.

Fontes