YALI 2015: Jovens dos cinco países africanos de língua portuguesa com bolsas oferecidas pelo governo dos Estados Unidos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe estão representados no programa do Presidente Obama para jovens líderes africanos.

15 de julho de 2015

Graça Sanches

Graça Sanches é acima de tudo uma mulher que defende a igualdade e equidade de género em Cabo Verde.

A estudar na Virginia Commonwealth University pelo programa Mandela Washington Fellowship, criado para jovens líderes africanos, Graça considera ser muito importante "perceber o que os outros jovens de África estão a fazer para resolver problemas".

Graça lembrou que Angola e Moçambique podem ser bons exemplos de equidade de género no parlamento.

"Nem tudo o que os outros fazem será totalmente aplicável em Cabo Verde, mas pelo menos podemos ter uma ideia", contou Graça, acrescentando que espera criar uma boa rede de contactos com a participação no programa.

Graça lecciona História, é membro do Parlamento e presiente da Rede de Mulheres Parlamentares de Cabo Verde.

Joel Almeida

Designer gráfico e web desinger é um dos criadores de jogos da Bonaco, Joel Almeida tem como objectivo inserir a cultura e mitologia africana na área dos videojogos.

Negócios e empreendedorismo é a área em que foi inserido no programa Mandela Washington Fellowship na Universidade de Darthmouth, em New Hampshire.

Joel foi também seleccionado para ficar mais seis semanas após o término do programa para fazer um estágio numa empresa que se dedica ao desenvolvimento de jogos e o seu impacto social.

Galeria de Países

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati