YALI 2015: Jovens dos cinco países africanos de língua portuguesa com bolsas oferecidas pelo governo dos Estados Unidos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe estão representados no programa do Presidente Obama para jovens líderes africanos.

15 de julho de 2015

Graça Sanches

Graça Sanches é acima de tudo uma mulher que defende a igualdade e equidade de género em Cabo Verde.

A estudar na Virginia Commonwealth University pelo programa Mandela Washington Fellowship, criado para jovens líderes africanos, Graça considera ser muito importante "perceber o que os outros jovens de África estão a fazer para resolver problemas".

Graça lembrou que Angola e Moçambique podem ser bons exemplos de equidade de género no parlamento.

"Nem tudo o que os outros fazem será totalmente aplicável em Cabo Verde, mas pelo menos podemos ter uma ideia", contou Graça, acrescentando que espera criar uma boa rede de contactos com a participação no programa.

Graça lecciona História, é membro do Parlamento e presiente da Rede de Mulheres Parlamentares de Cabo Verde.

Joel Almeida

Designer gráfico e web desinger é um dos criadores de jogos da Bonaco, Joel Almeida tem como objectivo inserir a cultura e mitologia africana na área dos videojogos.

Negócios e empreendedorismo é a área em que foi inserido no programa Mandela Washington Fellowship na Universidade de Darthmouth, em New Hampshire.

Joel foi também seleccionado para ficar mais seis semanas após o término do programa para fazer um estágio numa empresa que se dedica ao desenvolvimento de jogos e o seu impacto social.

Galeria de Países

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati