Votação na República do Congo pode manter Denis Sassou Nguesso no poder, dizem analistas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

No República do Congo, decorrem neste domingo as eleições presidenciais, com o incumbente Denis Sassou Nguesso em vantagem para continuar no poder, apesar de uma crise econômica neste produtor de petróleo da África Central.

Sassou Nguesso está no poder há 36 anos, e diplomatas e analistas duvidam que qualquer um de seus seis oponentes vá derrubá-lo.

O principal rival do presidente, o ex-ministro Guy-Brice Parfait Kolelas, está hospitalizado com COVID-19 e pode ser evacuado para a França, disse o seu director da campanha à Radio France Internationale.

Mesmo assim, o governo parecia não deixar nada ao acaso. Houve um apagão de internet em todo o país no domingo, de acordo com o monitor NetBlocks.

Os observadores das Nações Unidas e da União Europeia não foram convidados para monitorar as eleições, e o Ministério do Interior recusou-se a permitir a participação de 1.100 observadores da Igreja Católica.

Sassou Nguessu, um ex-pára-quedista de 77 anos, chegou ao poder em 1979. Ele perdeu as primeiras eleições multipartidárias em 1992, mas reivindicou a presidência em 1997, após uma guerra civil. Mais tarde, mudou a constituição para estender os limites de mandato.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit