Voluntário japonês é encontrado morto no Afeganistão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de agosto de 2008

Jalalabad, Afeganistão

O voluntário humanitário japonês sequestrado na terça-feira (26) na região leste do Afeganistão foi encontrado morto ontem com várias marcas de tiros, informou o governador do distrito.

Kazuya Ito, de 31 anos, havia sido sequestrado no súburbio de Jalalabad, quando saía do local onde desenvolvia um projeto de irrigação, era empregado da Peshawar-kai, uma associação japonesa que se ocupa de centros médicos no Paquistão e no Afeganistão, no distrito de Kuz Kunar (província de Nangarhar, leste do Afeganistão), que tem sede em Fukuoka, Japão, desde 2003.


Encontramos o corpo do japonês. Estava com várias marcas de tiros
Malim Mashouq, governador de Kuz Kunar, para a agência APF


O crime foi reivindicado pelos talibans, que lideram uma insurreição violenta ao redor do país.

Na tarde de terça-feira, o porta-voz do Ministério do Interior, general Zemarai Bashary, chegou a anunciar a libertação do refém, para logo fazer marcha-atrás, declarando ter-se tratado de um mal-entendido e um erro de comunicação, mas a ONG Peshawar-kai desmentiu horas depois.

O diretor adjunto da ONG no Afeganistão, Noor Zaman, disse à Agência Efe que forças de segurança afegãs e centenas de aldeões procuraram sem sucesso durante o dia todo o trabalhador em uma zona montanhosa situada na província oriental de Kunar. Zaman acrescentou que a Polícia conseguiu deter um dos seqüestradores.

O membro da ONG explicou que um agente, ao informar ao Ministério do Interior afegão sobre a detenção, comentou a seu interlocutor que o detido parecia um japonês, por isso o Ministério interpretou que o cooperante já tinha sido libertado.

O primeiro-ministro do Japão, Yasuo Fukuda, lamentou a morte de Kazuya Ito:


É lamentável que tenham tirado a vida de alguém que tinha grandes sonhos e que trabalhou e conviveu com os moradores locais
Yasuo Fukuda


O primeiro-ministro disse também que a morte de Ito é imperdoável, e ofereceu condolências à família, que mora na cidade de Kakegawa, na prefeitura de Shizuoka.

Segundo a agência de notícias Kyodo, o Taliban teria assumido a responsabilidade pelo sequestro e assassinato do japonês, e ameaçou continuar até que todos os estrangeiros saiam do Afeganistão.


Fontes