Venda de carros cai vertiginosamente na Europa devido à quarentena imposta por causa da pandemia de Covid-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de maio de 2020

Economia e negócios
Foto meramente ilustrativa

A Itália viu a venda de carros novos cair 97,5% em abril devido à quarentena de confinamento e isolamento social imposta pelo governo na tentativa de conter a pandemia de Covid-19, que matou, até hoje, quase 30 mil pessoas no país nos últimos dois meses. Outros países europeus, no entanto, também tiveram quedas expressivas, como o Reino Unido, 97%, e a Espanha, 96,5%. Em Portugal as vendas caíram 84,6%.

Devido à situação, os fabricantes de carros estão, agora, pedindo ajuda dos governos para não fecharem as fábricas e terem, com isto, que demitir milhares de funcionários, aumentando ainda mais a taxa de desemprego na Zona do Euro, que de 7,5% em 2019 passou para 9,6% este ano, estimando-se que em 2021 fique em torno 8,6%, o que equivale dizer que ano que vem 8 em cada 100 europeus estará desempregado.

Crise econômica na Europa

A União Europeia (EU) estima que este ano nenhum país europeu se recuperará totalmente da crise econômica causada pela pandemia, apesar da recuperaração começar no segundo semestre de 2020. As previsões da UE são de que até o final de 2021 apenas as atividades econômicas da Alemanha, Áustria, Croácia, Eslováquia e Polônia tenham retornado aos níveis pré-coronavírus.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com