Vacina Pfizer-BioNTech autorizada em seis países

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

13 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O México aprovou o uso emergencial de uma vacina contra o coronavírus na sexta-feira, elevando para seis o número de países que estão a inocular ou planeiam inocular com injeções produzidas pela farmacêutica norte-americana Pfizer e pela BioNTech da Alemanha.

Reino Unido, Bahrein, Canadá, Arábia Saudita e Estados Unidos também aprovaram a vacina. O secretário de saúde e epidemiologista mexicano, Hugo Lopez-Gatell, considerou a aprovação da vacina "um motivo de esperança".

A Reuters relata que o México assinou um acordo com a Pfizer para adquirir 34 milhões de doses da vacina, com o primeiro lote previsto para o final deste mês. O México registou 1,2 milhão de casos de Covid-19 e 113.000 mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

A aprovação da vacina pela Food and Drug Administration dos EUA na sexta-feira ocorreu num momento em que os Estados Unidos superaram 295.000 mortes causadas pela Covid-19, o maior número de mortes do mundo, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, que calcula que os Estados Unidos tiveram 15,8 milhões das mais de 71 milhões de infecções por Covid.

As hospitalizações estão em níveis recordes no estado mais populoso da América, a Califórnia. O condado de Los Angeles relatou seu maior número diário de casos de Covid-19 em mais de 12.000 no início desta semana. Um oficial de saúde pública disse que o condado está "num caminho muito perigoso para ver sofrimento e morte catastróficos sem precedentes. Se não conseguirmos parar o aumento".

Enquanto isso, a Organização Mundial da Saúde e a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho assinaram um acordo, a Iniciativa da Equipe Médica de Emergência (EMT), na sexta-feira para fortalecer a prestação de serviços médicos e de saúde de emergência durante crises humanitárias.

"Estamos muito comprometidos em trabalhar junto com a OMS para fornecer serviços de saúde emergenciais de qualidade de que as comunidades precisam desesperadamente em tempos de crise", disse o secretário-geral da FICV, Jagan Chapagain.

A Índia disse no início do sábado que registrou 30.000 novos casos nas últimas 24 horas. A nação do sul da Ásia segue os EUA no número de casos de Covid com 9,8 milhões de infecções. O Brasil vem em terceiro lugar, com mais de 6 milhões de infecções por Covid.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com