Unasul poderá reunir chanceleres para discutir conflito entre Venezuela e Colômbia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Aristóteles
Outras notícias sobre política


23 de julho de 2010

O presidente do Equador, Rafael Correa, que também preside temporariamente a [[w:União de Nações Sul-Americanas (Unasul), poderá convocar reunião extraordinária dos ministros de Relações Exteriores do órgão para analisar o rompimento das relações diplomáticas entre a Venezuela e a Colômbia. A Unasul é composta por Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Guiana, Suriname e Venezuela.

Ontem (21), o presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou o rompimento após o embaixador da Colômbia na Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Alfonso Hoyos, participar de sessão extraordinária do órgão em que mostrou fotografias, vídeos e testemunhos que provariam a existência de 87 acampamentos e 1,5 mil guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) em território colombiano. Correa criticou o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, por não tomar providências a fim de evitar o rompimento diplomático imposto por Chávez.

Em Buenos Aires, o secretário-geral da Unasul, Néstor Kirchner, disse que juntamente com Rafael Correa fará "todos os esforços para superar o conflito entre a Venezuela e a Colômbia". De acordo com Kirchner, sua tarefa como secretário-geral da Unasul não é "emitir juízo de valor sobre o assunto", mas intermediar o conflito entre os dois países para continuar construindo o espaço latino-americano ocupado pelo bloco.

Kirchner disse que "certamente este é um tema que provoca grande preocupação porque é doloroso ver dois países latino-americanos se enfrentarem". O secretário-geral da Unasul informou que já conversou com Rafael Correa e também com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além do assessor especial da Presidência brasileira, Marco Aurélio Garcia, para trocarem informações e ideias sobre o conflito entre Venezuela e Colômbia.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati