Ucrânia e separatistas concordam em cessar-fogo durante negociação de paz

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de fevereiro de 2015

Ucrânia

A Ucrânia e os separatistas pró-Rússia chegaram hoje (10) a um acordo de cessar-fogo enquanto durarem as negociações de paz em Minsk, que ocorrerão nesta quarta-feira (11), com mediação da Rússia e da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (Osce). O Grupo de Contacto para a paz na Ucrânia, que está reunido hoje na capital da Bielorrússia para preparar a reunião de negociação de amanhã, também discute o estatuto das regiões separatistas de Donetsk e Lugansk e a realização de eleições locais nas zonas sob controle dos rebeldes, segundo a agência russa Tass.

Amanhã, vão se reunir em Minsk os presidentes ucraniano, Petro Poroshenko, russo, Vladimir Putin, e francês, François Hollande, além da chanceler alemã, Angela Merkel, numa tentativa de alcançar um acordo de paz permanente para Ucrânia, onde o conflito no Leste do país entre forças de Kiev e os separatistas pró-russos já dura cerca dez meses e matou mais de 5 mil pessoas.

O acordo anunciado pela Tass surge depois de intensos combates, hoje, na Ucrânia, incluindo um ataque com mísseis ao quartel-general das Forças Armadas ucranianas no Leste do país, que matou pelo menos 37 pessoas, na véspera da cúpula de paz. De Washington, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou para Putin.

Eles discutiram a escalada da violência no Leste da Ucrânia e o apoio de Moscou aos separatistas. “O presidente Obama chamou a atenção para o crescente número de perdas de vidas humanas nos combates e destacou a importância de o presidente russo aproveitar a oportunidade do diálogo entre Rússia, França, Alemanha e Ucrânia para alcançar uma solução pacífica”, informou a Casa Branca, por meio de comunicado.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati