Ucrânia: Putin culpa Estados Unidos e aliados pelo conflito

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de fevereiro de 2015

Ucrânia

Em declarações ao diário egípcio Al Ahram, O presidente russo, Vladimir Putin, culpou os Estados Unidos e os seus aliados de terem provocado a crise na Ucrânia com as tentativas de "impor a sua vontade em todos os lugares". A crise ucraniana "é resultado das tentativas dos Estados Unidos e seus aliados ocidentais, que acreditam ser vencedores da Guerra Fria, de impor a sua vontade em todos os lugares", disse Putin, em entrevista na véspera da visita oficial ao Egito, que começa hoje (9).

"Em repetidas ocasiões, alertamos os Estados Unidos e os seus sócios ocidentais sobre as consequências nefastas da intromissão nos assuntos internos da Ucrânia", disse o chefe do Kremlin. Putin insistiu que a condição fundamental para estabilizar a situação no Leste da Ucrânia é a suspensão imediata das hostilidades, em particular da "chamada operação antiterrorista [do Exército ucraniano], que não é mais que uma operação punitiva".

A entrevista ao Al Ahrman foi concedida antes de ser anunciada a realização de uma reunião de cúpula em Minsk (Bielorrússia), na quarta-feira (11), com a participação da Rússia, Ucrânia, Alemanha e França para discutir um pacote de medidas que combatam a violência na região. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas, mais de 5.300 pessoas, entre combatentes e civis, morreram nos quase dez meses de conflito armado nas regiões orientais da Ucrânia.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati