UNITA explica porque boicotou almoço da paz de João Lourenço

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Dirigentes do maior partido da oposição angolana, a UNITA, boicotaram um almoço oferecido pelo presidente João Lourenço no âmbito das comemorações do 4 de abril, dia da Paz e da Reconciliação Nacional porque o seu líder não foi convidado.

Com efeito, no almoço foi notória a ausência de dirigentes do Galo Negro e o co-fundador deste partido José Chiwale confirmou à Voz da América ter recebido um convite mas que se recusou a estar presente porque o presidente Adalberto Costa Júnior não foi convidado.

“Para mim o presidente do partido é único que está preparado para dirigir o partido como é que vou atender uma chamada onde o presidente está esquecido?”, disse.

Chiwale disse que essa foi também a razão da ausência do antigo presidente da UNITA Isaías Samakuva e Meraldina Jaka Jamba.

Em reacção, Rui Falcão actual porta-voz do MPLA, numa curta conversa, disse à Voz da America,disse que quando é feito um convite o individuo é livre de aceitar ou não. “Ninguém está obrigado a aceitar um convite, a pessoa é livre de aceitar ou não”, disse. Não houve reacção até ao momento por parte do governo.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit