Turquia solta homem que disparou contra o Papa em 1981

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de janeiro de 2006

Mehmet Ali Ağca, preso em 1981 por ter disparado contra o Papa João Paulo II, foi libertado de uma prisão na Turquia. A Corte de Justiça desse país determinou que Ağca já cumpriu sua sentença.

Ağca, extremista militante do grupo nacionalista Lobos Cinzentos, disparou contra o Papa em plena Praça de São Pedro em 13 de maio de 1981. Os pormenores sobre o atentado continuam ainda incertos.

Ağca fora condenado a prisão perpétua na Itália, mas em 2000 recebeu um indulto de parte do então Presidente Carlo Azeglio Ciampi.

Ağca depois foi extraditado para a Turquia por causa do assassinato do jornalista Abdi Ipekci, diretor do jornal de esquerda Milliyet, ocorrido em 1979. A justiça turca inicialmente o condenou, à revelia, à prisão perpétua. Mais tarde, a pena foi comutada para 10 anos de reclusão e depois a cinco.

Alguns cidadãos turcos mostraram seu descontentamento com a decisão da Justiça porque o réu mal ficou quatro anos e meio no cárcere. A família do jornalista assassinado anunciou que apelará da decisão judicial na próxima segunda-feira, perante um tribunal do país e perante o Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

Fontes