Turquia exige extradição de 100 terroristas para que Suécia e Finlândia entrem na OTAN

Fonte: Wikinotícias

17 de janeiro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Turquia exigiu a extradição de mais de 100 terroristas como condição para garantir a adesão da Suécia e da Finlândia à OTAN.

O presidente turco Recep Tayyip Erdoğan disse que "o parlamento (da Turquia) não pode aprovar (o requerimento da OTAN) a menos que os terroristas sejam entregues".

Ele enfatizou repetidamente: “Para (a aprovação) passar no Congresso, devemos primeiro entregar 100 ou cerca de 130 terroristas para nós”.

Políticos finlandeses interpretaram o pedido como uma resposta a um vídeo postado no Twitter na semana passada de um boneco com rosto de Erdoğan pendurado de cabeça para baixo do lado de fora da prefeitura da capital da Suécia, Estocolmo.

Turquia, Suécia e Finlândia concordaram em junho do ano passado em reprimir grupos antiturcos, como o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e forças ligadas à Síria, e tomar medidas para extraditar criminosos relacionados.

A Finlândia e a Suécia, que eram neutras desde o final da década de 1940, estavam em processo de adesão à OTAN depois que a Rússia invadiu a Ucrânia em fevereiro.

A adesão de ambos os países à OTAN requer a aprovação unânime de 30 estados membros e está atualmente pendente de aprovação pela Hungria e Turquia.

Fontes