Thabo Mbeki renuncia à presidência da África do Sul

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de setembro de 2008

África do Sul

O presidente sul-africano, Thabo Mbeki, renunciou ao cargo hoje, em pronunciamento ao vivo às TVs do país. O anúncio acontece um dia após o partido dele, o Congresso Nacional Africano (CNA), ter pedido a saída de Mbeki. O mandato dele terminaria em 2009.

O então presidente é acusado de ter influenciado nas denúncias de corrupção contra o líder do próprio partido Jacob Zuma. O impasse já é apontado como a maior crise política do país, desde o fim do Apartheid em 1994, quando houve a primeira eleição direta multi-racial no país.

A possível interferência do presidente no caso desencadeou o pedido de renúncia. A longa e amarga rivalidade entre Mbeki e Zuma ganhou força em dezembro do ano passado. Na ocasião, Zuma substituiu o então presidente no cargo de líder do partido governista.

No discurso, Mbeki disse que acatou o pedido de afastamento do poder, em respeito ao partido a qual pertence. Mas negou ter influenciado nas denúncias de corrupção contra Zuma. Mbeki lembrou da importância da democracia nos países africanos.

Caso o presidente não renunciasse, o partido poderia convocar o Parlamento e forçar uma moção de desconfiança, que resultaria em eleições antecipadas.


Fontes