Tenente do caso Isabella se suicida após acusação de pedofilia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

31 de maio de 2008

Brasil - São Paulo

 O tenente Fernando Neves, comandante da Força Tática da Polícia Militar de São Paulo, se suicidou hoje quando os policiais civis chegaram a sua casa para cumprir um mandato de busca e apreensão. O nome do tenente estava entre os envolvidos numa rede de pedófilos descoberta pela Polícia Civil de São Paulo. No computador dele havia imagens pornográficas de crianças.

Segundo o delegado André Pimentel, do Serviço de Investigações Gerais – SIG, da 5ª seccional, a rede de pedofilia começou a ser investigada há cerca de três meses quando um usuário de uma sala de bate-papo na internet fez uma denúncia ao ter sido convidado para ter acesso a imagens de pornografia infantil.

Fernando Neves tinha 34 anos e era o comandante da Força Tática do 5º batalhão. Foi responsável pela varredura e isolamento do Edifício London onde a menina Isabella Nardoni foi assassinada no último dia 29 de março . Segundo a polícia, o chefe da rede de pedofilia era Márcio Aurélio Toledo, de 36 anos. Em seu computador foi encontrada uma lista com 600 nomes que serão investigados. De acordo com as investigações o tenente Neves era seu cliente.



Fontes