Tempestade tropical Chalane poderá prejudicar 4 milhões de moçambicanos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, alertou a população de zonas baixas de rios das províncias de Nampula, Zambézia, Sofala, Manica e Inhambane, para se retirar de imediato para zonas seguras, de modo a minimizar o impacto da tempestade tropical Chalane.

Tal tempestade poderá atingir o país, nesta quarta-feira, 30.

Nyusi disse a jornalistas que a tempestade “Chalane”, presentemente a fustigar Madagáscar, poderá afectar negativamente quatro milhões de pessoas.

Em termos de infraestruturas, a tempestade poderá atingir mais de seis mil escolas e 500 unidades sanitárias, disseram as autoridades moçambicanas.

As referidas zonas foram atingidas, em 2018, pelos ciclone Idai e Kenneth, cujos danos ainda são sentidos, em particular na cidade da Beira, a capital de Sofala.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com