Temperatura mundial na primeira semana de julho é a mais alta já registrada no mesmo período

Fonte: Wikinotícias

11 de julho de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) das Nações Unidas disse no dia 10 que a primeira semana de julho foi a mais quente no mesmo período desde os primeiros registros.

A OMM disse em um comunicado à imprensa naquele dia: "De acordo com os dados iniciais, o mundo teve a semana mais quente já registrada".

De acordo com a análise provisória da OMM com base nos dados da Agência Meteorológica do Japão, a temperatura média mundial registrou 17,23℃ no dia 4. É 0,3℃ maior do que o recorde de 16,94℃ em 16 de agosto de 2016 devido ao El Niño —aumento da temperatura da água no Pacífico oriental perto do Equador.

Ao mesmo tempo, a OMM disse que a cobertura de gelo da Antártica era 17% menor que a média, a pior desde que as observações de satélite começaram no mês passado devido ao aumento do nível do mar.

Além disso, explicou que desde o início da observação por satélite, cerca de 2,6 milhões de km² de geleiras desapareceram em comparação com a média de longo prazo, e quase 1,2 milhão de km² desapareceram em relação ao recorde do ano passado.

"As temperaturas excepcionalmente altas em junho e início de julho são devidas ao desenvolvimento do fenômeno El Niño", disse o professor Christopher Hewitt, diretor de serviços climáticos da OMM.

Como resultado, "prevê-se que as temperaturas terrestres e marítimas aumentem, levando a aumentos de temperatura mais extremos", acrescentou.

“Agora estamos em território desconhecido e o impacto do El Niño deve continuar em 2024”, alertou.

Fontes