Suplicy dá cartão vermelho para Sarney

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O senador Eduardo Suplicy mostra, em plenário, um cartão vermelho, dirigido simbolicamente ao presidente do Senado, José Sarney, pedindo seu afastamento. Foto: Wilson Dias/ABr

Agência Brasil

26 de agosto de 2009

Um dia depois de protagonizar uma discussão com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) o petista Eduardo Suplicy (SP), ontem (25), ao discursar da tribuna do plenário, mostrou um cartão vermelho para Sarney, que não estava presente, e voltou a pedir que o senador do Amapá renuncie ao cargo de presidente da Casa.


Cquote1.png

O Senado já sofreu desgaste incomensurável com o arrastar dessa situação. A Casa está paralisada há meses. As grandes questões nacionais não são discutidas. Parlamentares e partidos políticos estão derretendo frente à opinião pública. Ainda não conseguimos votar uma proposição importante neste segundo semestre no plenário do Senado e não se vislumbra como será possível isso acontecer enquanto não for resolvida a questão relativa ao presidente José Sarney

Cquote2.svg
Eduardo Suplicy




O protesto do senador petista ocorre uma semana depois do Conselho de Ética do Senado arquivar 11 representações contra Sarney. Na avaliação de Suplicy, o arquivamento das representações não resolveu a situação do Senado.

A atitude de Suplicy deu início a um bate-boca com o sendor Heráclito Fortes (DEM-PI), que sugeriu ao petista que apresentasse o cartão ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem considera responsável pela crise do Senado. “Lula invadiu o campo do Senado e deu cartão amarelo para o líder do seu partido”, disse Heráclito ao se referir ao senador Aloizio Mercadante (PT-SP), que chegou a anunciar, na semana passada, que iria entregar a liderança, mas voltou atrás.


Cquote1.png

Não queira ser juiz de futebol. Queira ser um senador da República que honra os milhões de votos que teve em São Paulo. Não use isso, que o diminui. Use a palavra e não o cartão. Use o argumento e não o gesto. Esse gesto envergonha São Paulo

Cquote2.svg
Heráclito Fortes




Suplicy retrucou mostrando o cartão vermelho para Heráclito. O senador José Nery (PSOL-PA) apoiou o ato de Suplicy. Já o senador Almeida Lima (PMDB-SE) saiu em defesa de Sarney, acusando o petista de não aceitar o resultado do Conselho de Ética.

Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati