Sul das Américas terá final de ano tórrido

29 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Uma vasta região do sul das Américas - sul do Brasil (Rio Grande do Sul e oeste de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul), centro-norte da Argentina, centro-leste do Paraguai e oeste do Uruguai - terá dias tórridos entre 29 de dezembro e 01 de janeiro, com previsão de temperaturas que podem passar dos 40ºC. A situação será ainda pior pela falta de chuvas, já que a região está sob influência do fenômeno climático La Niña, marcado por precipitações abaixo da média. Será, conforme a Metsul, um "fim de ano de derreter" e, conforme o portal Meteored Argentina, um "calor opressor".

O SNM da Argentina emitiu um alerta para temperaturas extremas, chamando atenção para o fato do calor poder causar problemas de saúde. Já o portal Climatempo alertou para a baixa umidade do ar, que também pode causar problemas de saúde, principalmente respiratórios. Segundo o portal, no Rio Grande do Sul, "a umidade tende a ficar até abaixo dos 20% em algumas localidades e os cuidados com a hidratação devem ser redobrados nesta semana".

Tempestades

Como é comum durante ondas de calor, temporais isolados não estão descartados, com chuvaradas, ventos e descargas elétricas.

Estiagem

No Rio Grande do Sul, diversas cidades já sofrem com a estiagem, que já afeta as culturas de soja, milho, arroz e feijão. Segundo a Metsul, chuvas podem ocorrer a partir de 1º de janeiro, mas serão isoladas e de pouca intensidade.

No Paraguai a situação não será diferente, com o Meteorología e Hidrología de la Dirección Nacional de Aeronáutica Civil (Dinac) prevendo que não haverá chuvas importantes no início de 2022.

Incêndios

Com o calor e a seca, toda esta região das Américas está sob alerta para incêndios florestais, que podem se alastrar e atingir casas e outras estruturas, como redes de energia elétrica. Na Argentina, inclusive, uma vasta área da Patagônia, nos distritos de Río Negro, Chubut e Neuquén (sul), Misiones (norte) e Entre Ríos, já luta há semanas com de incêndios que destruíram milhares de hectares de mata nativa, incluindo espécies de araucárias.

Frente fria

Segundo o portal Meteored, uma débil e lenta frente fria pode se formar e avançar sobre parte da região entre os dias 30 de dezembro e 1º de janeiro, amenizando um pouco do calor.

Notícias Relacionadas

Fontes