Sudão acusa forças etíopes por confronto com vários mortos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

28 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

No último sábado (27) o exército sudanês comunicou a morte de vários soldados nos dois lados de um ataque iniciado, segundo o mesmo comunicado, por forças etíopes na zona de fronteira em al-Fashaga, ao norte da fronteira entre os dois países.

O confronto remonta à demarcação incompleta das fronteiras em tratados elaborados quando o Sudão era governado pelos britânicos e a Etiópia era um império, no início do século passado. Em 2008 os dois países chegaram a um acordo que definiu a área de al-Fashaga como um território sudanês onde os etíopes, que já ocupavam a região vizinha à região do Tigré desde antes dos tratados, poderiam continuar ocupando-a em paz.

Em 2018, após o partido da Frente de Libertação do Povo Tigray (FLPT) deixar o governo da Etiópia, os líderes da etnia Amhara ao sul do Tigré rejeitaram o acordo por considerá-lo secreto e elaborado sem a sua participação.

A saída da FLPT do governo etíope resultou em um conflito armado a partir de 2020, que a partir do envolvimento da vizinha Eritréia corre o risco de tornar-se um conflito internacional.

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit