Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, renuncia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, renunciou a seu cargo hoje devido ao agravamento de uma doença crônica intestinal, a colite ulcerativa.

Ele foi o premiê mais longevo no cargo, tendo passado oito anos comandando o país. Durante sua gestão, ele viu, entre outras coisas, a abdicação do primeiro imperador em séculos. Akihito deixou o trono em 2019, também por problemas de saúde, mas causados pela idade avançada.

Na época da abdicação, seu governo enfrentou críticas populares e de políticos moderados por não propor a modernização das leis para permitir que mulheres possam ascender como imperatrizes - existe atualmente apenas um jovem do sexo masculino na linha de sucessão, o Príncipe Hisahito. Recentemente, críticas sobre sua atuação durante a pandemia de Covid-19 também ganharam força, quando ele foi acusado de priorizar a Economia invés da área da Saúde.

O país tem hoje, segundo o Ministério da Saúde, 65.573 casos confirmados e 1.238 mortes por Covid-19.


Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com

[