Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de novembro de 2019

Dez declarações falsas sobre vacinas foram fornecidas a mais de 2.000 entrevistados de todas as regiões do Brasil, e os resultados foram preocupantes conforme a Sociedade Brasileira de Imunologia: mais de dois terços (67%) disseram que pelo menos uma delas era verdadeira.

O estudo foi concluído pela sociedade médica em colaboração com a organização não governamental Avaaz. O questionário foi efetivado pelo Ibope entre os dias 19 e 22 de setembro deste ano.

  • 22% afirmaram que todas eram falsas;
  • 24% afirmaram incorretamente que "há boa possibilidade das vacinas causarem efeitos colaterais graves";
  • 20% disseram incorretamente que "há boa possibilidade das vacinas causarem a doença que dizem prevenir";
  • 19% concordaram incorretamente que "mulheres grávidas não podem se vacinar";
  • 14% afirmaram que "o governo usa vacinas como método de esterilização forçada da população pobre";
  • 12% disseram que "contrair a doença é uma proteção mais eficaz do que se vacinar contra ela";
  • 13% não se vacinaram ou não vacinaram os filhos. Entre os motivos estão:
    • 38% por falta de planejamento;
    • 20% por difícil acesso aos postos de vacinação;
    • 24% por medo de ter um efeito colateral grave;
    • 18% por medo de contrair a doença através da vacina;
    • 9% por notícias vistas na internet.

O presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha, afirmou que "fica constatado que as pessoas estão recebendo muita informação inadequada, e que essa informação inadequada tem circulado com cada vez maior frequência. Com certeza, é mais um dos motivos que tem impactado as nossas coberturas vacinais".

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com