Senadores apresentam voto de censura a Lula

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

16 de julho de 2009

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) apresentou hoje em plenário requerimento de voto de censura ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter qualificado os senadores de “bons pizzaiolos". No momento da entrega à Mesa Diretora, o requerimento contava com o apoio de 11 senadores.

A matéria, agora, será encaminhada para a votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se aprovado, o voto de censura terá que ser apreciado no plenário do Senado Federal.

“A declaração foi uma ofensa ao Congresso Nacional. O presidente dirigiu-se de forma depreciativa aos senadores”, disse Cristovam.

Segundo ele, com referências desse tipo Lula “tenta a total desmoralização do Senado Federal, menospreza e diminui a atuação de todos os parlamentares, além de insuflar a opinião pública contra a Casa e os senadores”.

A defesa de Lula coube ao vice-líder do governo, Gim Argello (PTB-DF). Em nome do presidente, Argello pediu desculpas pela referência feita aos senadores.

“Se alguém se sentiu ofendido, na qualidade de vice-líder do governo, peço desculpas por antecipação”, afirmou.

Segundo o parlamentar, nenhuma autoridade pública tem mais respeito pelo Congresso do que Lula.

“O negócio é que o presidente fala a linguagem popular. Mas ele não teve qualquer intenção de ofender os senadores”, disse o parlamentar, que considerou grave o requerimento de voto de censura feito por 11 senadores.

O vice-líder do governo disse que ontem, após toda a confusão gerada no Senado por causa das declarações do presidente, participou de dois jantares nos quais o prato principal eram pizzas e nem por isso se sentiu ofendido.

Por causa da qualificação de "bons pizzaiolos", os senadores da oposição vetaram o nome de Bruno Pagnoccheschi para permanecer à frente da diretoria da Agência Nacional de Águas (ANA).

Entenda o caso

Depois de ter afirmado que não se preocupa com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, instalada ontem (14), Lula pronunciou a frase "todos eles são bons pizzaiolos" ao dizer que a possibilidade da CPI não dar em nada depende dos próprios senadores.

Ao ouvir de um jornalista que se comenta a possibilidade de a CPI do Senado terminar em pizza temperada com pré-sal, o presidente respondeu: “Depende, todos eles são bons pizzaiolos.”

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com