Senado dos EUA debate ajuda para Ucrânia e Israel

Fonte: Wikinotícias

11 de fevereiro de 2024

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Senado dos EUA reuniu-se numa rara sessão de domingo, debatendo um pacote de ajuda de 95 bilhões de dólares para a Ucrânia, Israel e Taiwan.

Alguns legisladores republicanos expressaram oposição crescente ao envio de mais ajuda à Ucrânia para a sua luta de dois anos contra a invasão russa, colocando em risco a aprovação da assistência, embora a maioria dos legisladores democratas estejam em favor, assim como o presidente democrata Joe Biden.

Os republicanos têm geralmente apoiado mais ajuda à guerra de Israel contra os militantes do Hamas, embora muitos legisladores dos EUA, especialmente os democratas progressistas, tenham condenado veementemente Israel pela extensão da sua contra-ofensiva que, segundo as autoridades de saúde palestinas, matou mais de 28.000 pessoas em Gaza.

Se o Senado aprovar a legislação, o seu destino será incerto na Câmara dos Representantes, onde a oposição republicana a mais assistência à Ucrânia parece ainda mais pronunciada.

“O fracasso do Congresso dos Estados Unidos, se ocorrer, em não apoiar a Ucrânia, está próximo da negligência criminosa”, disse Biden na semana passada. "É ultrajante".

A conta inclui 61 bilhões de dólares para a Ucrânia, 14 bi para Israel, quase 5 bi de dólares para apoiar parceiros no Indo-Pacífico, incluindo Taiwan, e outra assistência.

O líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, disse que os legisladores na Câmara permaneceriam em sessão “até que o trabalho esteja concluído”.

Fontes[editar | editar código-fonte]