Senado brasileiro aprova voto de censura contra Chávez

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

2 de setembro de 2009

Em uma votação simbólica, o presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), aprovou no plenário do Senado um voto de censura contra o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. O requerimento é uma ação de parlamentares da Comissão de Relações Exteriores do Senado, repelindo as medidas antidemocráticas tomadas por Chávez, entre elas a limitação à liberdade de imprensa.

Há quase um mês, Chávez determinou o fechamento de 34 emissoras de rádio e negou renovação de licença à RCTV, emissora de TV mais antiga da Venezuela. O presidente venezuelano ainda decretou uma punição para os jornalistas responsáveis pelo que ele chamou de "crimes midiáticos". A punição está expressa na Lei de Delitos Midiáticos, encaminhada ao Congresso venezuelano pela chefe da Censura Nacional, Luisa Ortega.

O anúncio das medidas coincidiu com a invasão da TV Globovision, uma das poucas emissoras que veiculam notícias contra Chávez. A invasão e depredação da TV foi organizada por membros do partido Unidade Popular Venezuelana (UPV), de apoio radical ao presidente da Venezuela.


Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati