Segundo Presidente de CPI número de deputados brasileiros suspeitos de envolvimento com máfia das ambulâncias pode chegar a 45

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil • 28 de junho de 2006

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Segundo o Presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Sanguessugas, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), o número de parlamentares suspeitos envolvidos com a "máfia das ambulâncias" pode chegar a 45.

Biscaia encontrou-se na segunda-feira (26) com o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza. O Presidente da CPMI e o relator senador Amir Lando (PMDB-RO), visitaram o Superior Tribunal Federal, Polícia Federal e Ministério Público para colher documentos e provas relacionados ao caso dos sanguessugas.

O Ministério Público enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) 15 pedidos de abertura de inquérito contra parlamentares e está previsto que outros 30 sejam encominhados durante esta semana. Os nomes dos envolvidos não podem ser divulgados porque os processos correm sob segredo de justiça.

O presidente da CPMI informou que pretende concluir os trabalhos da comissão no prazo de dois meses.

Fontes