Secretário-geral da ONU inocentado de escândalo de corrupção

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan (Foto:Radiobras).

30 de março de 2005

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) general Kofi Annan foi absolvido terça-feira (29 de março) das acusações de que ele teria usado sua influência para conceder contratos no Iraque à companhia suíça Cotecna Inspection Services , onde trabalhava seu filho Kojo Annan.

A comissão independente responsável pela investigação foi dirigida pelo ex-presidente do Banco Central dos EUA (Fed), Paul Vocker. Este é o segundo relatório parcial sobre o programa "Petróleo por comida" das Nações Unidas, acusado de ter sido usado inadequadamente para favorecer empresas particulares e o governo do ex-ditador Saddam Hussein do Iraque.

Apesar de Kofi Annan ter sido poupado, dois membros de seu pessoal, Iqbal Riza e Dileep Nair, foram criticados no relatório. Riza alegadamente rasgou documentos relacionados aos contratos na investigação depois que o secretário-geral rencomendou que eles fossem guardados. O jornal The New York Times disse que Nair foi "fraudulento" ao indicar uma pessoa que quase não tinha experiência para um posto de grande responsabilidade do programa "Petróleo por comida".

O filho do secretário-geral, Kojo, também é bastante criticado pelo relatório, que diz que ele "enganou intencionalmente o secretário-geral" sobre a sua ligação financeira com a empresa suíça. E acrescenta: "Questões significativas permanecem a respeito de Kojo e de suas ações durante o outono [boreal] de 1998, assim como da integridade de seus negócios e transações financeiras com respeito ao programa Petróleo por comida."

Segundo informações fornecidas pela CIA, o regime de Saddam Hussein obteve quase 2 bilhões de dólares por intermédio do programa da ONU, fora 8 bilhões obtidos por meio de transações externas. Saddam teria subornado diversas pessoas de várias partes do mundo.

Fontes

Atualizado em 20 de junho de 2005 por Carlosar. Acrescentada a categoria "Crise na ONU".. Para maiores informações veja o histórico.