Satisfação do consumidor pode ser considerada em revisões de tarifas de energia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de novembro de 2014

Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) poderá levar em conta a satisfação dos usuários de energia na hora de calcular as revisões tarifárias das distribuidoras. De acordo com o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, a ideia pode ser incluída no quarto ciclo de revisões tarifárias periódicas das distribuidoras de energia elétrica, que ocorrerá entre 2015 e 2018.

Segundo ele, atualmente, o cálculo das revisões tarifárias leva em conta índices de interrupção dos serviços das concessionárias, mas será proposto, em audiência pública sobre o quarto ciclo, a inclusão de valores de reclamações dos consumidores e do Índice Aneel de Satisfação do Consumidor (Iasc), medido anualmente pela agência. “Podemos ampliar essa dimensão de qualidade já para o ano que vem”, disse. A revisão das tarifas é feita, em média, a cada quatro anos, de acordo com o contrato de concessão de cada empresa.

A agência divulgou hoje (19) as distribuidoras vencedoras do Prêmio Iasc 2014, aferido por meio de pesquisas de opinião. Neste ano, o prêmio principal ficou com a concessionária Departamento Municipal de Energia de Ijuí (Demei), no Rio Grande do Sul. A concessionária que apresentou o maior crescimento, em relação a 2013, foi a Eletrobras Distribuição Acre.

A pesquisa, que está em sua 15ª edição, teve 26 concessionárias finalistas em nove categorias. Mais de 25 mil consumidores residenciais, em 537 municípios, avaliaram a qualidade dos serviços prestados pelas 63 concessionárias e 38 permissionárias de distribuição, entre julho e setembro de 2014. O índice de satisfação dos consumidores das concessionárias de energia ficou em 67,74% e o das permissionárias ficou em 77,03%.

O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, ressaltou que os consumidores de energia estão cada vez mais exigentes. “Hoje se trabalha com uma exigência muito maior da sociedade, porque os consumidores estão mais dependentes [de energia], e começam a aumentar os requisitos de qualidade”.

Zimmermann também disse que o governo avalia continuamente a situação do setor elétrico, e ressaltou que, em anos com pouca chuva, o acionamento de termelétricas é mais vantajoso do que um possível racionamento de energia. “País em desenvolvimento não pode cochilar no setor elétrico”, disse.

O Iasc é divulgado anualmente, pela Aneel, desde 2000, com o objetivo de estimular a melhoria na qualidade dos serviços prestados pelas distribuidoras. Neste ano também foram premiadas as melhores permissionárias de energia elétrica, em três categorias. O prêmio de melhor permissionária ficou com a Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões (Cermissões), também no Rio Grande do Sul.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati