Samuel Little, o maior serial killer dos EUA, morre na Califórnia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

31 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Samuel Little, o estuprador e serial killer que assumiu ter matado 93 mulheres e foi declarado pelo FBI como o “o maior assassino em série dos Estados Unidos”, morreu ontem numa prisão da Califórnia aos 80 anos de idade.

Preso em 2012, ele cumpria pena de prisão perpétua desde 2014, sem direito à condicional, pelas mortes de três mulheres.

Vida no crime

Criado por uma avó, Little entrou para a vida do crime ainda jovem, quando tinha por volta de 21 anos de idade, se envolvendo com sequestros, estupros e roubos à mão armada.

Segundo a polícia, por muito tempo ele acreditava que nunca seria preso e já tinha uma ficha com mais de 100 ocorrências e algumas detenções quando finalmente foi pego em 2012, no Kentucky, por envolvimento com drogas. De lá foi enviado para Califórnia, onde policiais realizaram testes de ADN que o ligaram a três assassinatos não resolvidos, acontecidos entre 1987 e 1989 no Condado de Los Angeles.

Suas vítimas costumavam ser mulheres que viviam em situação de vulnerabilidade, como prostitutas e usuárias de drogas/álcool. Ele então conquistava sua confiança, lhes dava carona e as levava a lugares afastados onde as estuprava e matava, descartando depois os corpos em lugares ermos, como pântanos.

Ex-pugilista, ele não tinha muita dificuldade de dominar suas vítimas, sendo que uma delas teve a coluna vertebral quebrada ao receber um soco no abdômen.

Referência

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com