Salvatore Cacciola é preso em Mônaco

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de setembro de 2007

A Interpol prende na Itália, o ex-dono do Banco Marka, Salvatore Cacciola. Ele vivia foragido da justiça do Brasil desde 2000. Cacciola foi condenado em 2005 a 13 anos de prisão pela 6ª vara federal criminal do Rio por acusações de gestão fraudulenta e de peculato.Cacciola é o principal acusado de levar o banco marka a falência em 1999.

Histórico

O banco Marka quebrou a desvalorização cambial em 1999.Na contramão do mercado, os bancos Marka e FonteCindam haviam apostado na valorização do real. Essa aposta levou ao comprometimento de até em 20 vezes o patrimônio líquido em contratos de venda no mercado futuro do dólar. Na época, o Banco Central elevou o teto de cotação do dólar de R$1,22 para R$1,32.

Endividado, Cacciola pediu ao presidente do BC na época, Francisco Lopes que vendessem os dólares por um preço mais barato do que o de mercado. A operação resultou num prejuízo de R$ 1,5 bi. O presidente do BC na época disse que o dinheiro emprestado foi para que o sistema financeiro nacional não entrasse em colapso.

Em 2001, a justiça determinou a quebra dos sigilos bancário, telefônico e fiscal de alguns envolvidos no caso: Salvatore Cacciola, Francisco Lopes, ex-diretores de BC Cláudio Mauch e Demósthenes Madureira de Pinho Neto e da a diretora de Fiscalização do BC, Tereza Grossi. Na mesma ocasião, Teresa foi afastada do cargo. Além disso, a justiça carioca declarou a indisponibilidade de bens dos acusados.

Cacciola foi preso nesta manhã em Mônaco. O secretário Nacional de Justiça,Romeu Tuma Júnior, informou ao portal de notícias G1 e a Globo News , que os papéis de extradição de Cacciola deverão ficar prontos na terça-feira da próxima semana. O documento de extradição está em italiano e será ainda traduzido para o francês.

Fontes