STJ afasta cobertura de seguro para motorista embriagado envolvido em acidente

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Acidentes são muitas vezes causados por motoristas embriagados

Agência Brasil

1 de Setembro de 2017

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça estabeleceu, pela maioria dos votos, que o motorista embriagado que se envolver em um acidente de trânsito com morte pode ser excluído da cobertura da apólice de seguro do veículo. O STJ também decidiu que o cabe ao segurado o ônus de comprovar que o dano causado não foi causado pelo seu estado de embriaguez. A decisão foi divulgada ontem, na sexta-feira.

A relatora do caso, a ministra Nancy Albrighi, em seu voto, ressaltou que os seguros de responsabilidade civil estipulam o dever, da seguradora, de garantir o pagamento a terceiros pelos danos causados pela pessoa segurada. Essa determinação segue o Artigo 787 do Código Civil, mas, segundo a ministra, o dispositivo deve ser interpretado em conjunto com o Artigo 768, do mesmo Código, que diz que a pessoa segurado perderá o seu direito de cobertura se agravar intencionalmente ao risco objeto do contrato.

“Ainda que não haja intenção de agravar o risco por parte do segurado, há uma prática intencional de ato que leva despercebidamente ao mesmo resultado, uma vez que a conduta torna a realização do risco previsível. Comportar-se de maneira a agravar o risco, principalmente, quando o próprio contrato dispõe que tal comportamento importa na exclusão da cobertura, é violação manifesta ao princípio da boa-fé”, diz Albrighi. O voto de Albrighi foi de concordância e foi seguido pela maioria da turma do STJ.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati