Síria: oposição de Alepo rejeita plano de trégua proposto pela ONU

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

1 de março de 2015

Síria

A oposição militar e política da província síria de Alepo rejeitou hoje (1º) o plano proposto pelo mediador da Organização das Nações Unidas (ONU) para uma trégua nos combates na cidade de Alepo. “Recusamos reunir-nos com Staffan de Mistura [da ONU] se não for na base de uma solução global para o drama sírio”, afirmou a comissão das forças da revolução de Alepo. “Isso passa pela saída de [Bashar] Al Assad e do seu Estado-Maior e pelo julgamento dos criminosos de guerra”, acrescentou. Staffan de Mistura, enviado especial da ONU para a Síria desde julho, esteve no sábado em Damasco, onde se reuniu com o ministro dos Negócios Estrangeiros sírio, Walid Muallem.

O diplomata sueco-italiano tem mantido, nas últimas semanas, reuniões com responsáveis do regime e da oposição para negociar uma trégua temporária em Alepo que permita a entrada de ajuda na cidade, a segunda maior do país e fortemente afetada pelo conflito armado. Na semana passada, Mistura disse que o governo sírio tinha manifestado abertura para suspender os bombardeamentos aéreos por seis semanas e que esperava que a oposição concordasse em suspender os lançamentos de mísseis e de morteiros no mesmo período. Staffan de Mistura irritou a oposição síria ao dizer, no início de fevereiro, que o presidente Bashar Al Assad é “parte de uma solução” para o conflito na Síria. Mais de 220 mil pessoas morreram na Síria desde o início do conflito, em março de 2011.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati