São Tomé e Príncipe: Especialistas de saúde pública criticam a manipulação de dados da dengue

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

4 de julho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Agência VOA

As autoridades sanitárias de São Tomé e Príncipe anunciaram, na sexta-feira, 1 de julho, que a dengue atingiu a sua fase aguda com mais de 100 casos ativos e um óbito, mas especialistas dizem que esses números são falsos.

O surto foi declarado em maio deste ano.

A médica e especialista em saúde pública, Ibrantina Lucena, afirma que “isto não ajuda na prevenção e combate da doença, porque as pessoas vão pensar que a situação está sob controle, o que não corresponde a realidade.”

Lucena diz que há informações de que a doença matou mais pessoas no país.

O ex-diretor do único hospital da capital São-tomense, Celsio Junqueira, também rejeita os dados avançados pelas autoridades de Saúde.

“Temos que ultrapassar esta nossa tendência de esconder os dados reais para não assustar ou para confundir os parceiros. Isto só nos prejudica”, defendeu Celsio Junqueira.

Face ao cenário, Lucena adverte que a manipulação de dados não ajuda os países que precisam do apoio da comunidade internacional.

Fonte