Robert Edward ganha o Premio Nobel do Medicina 2010

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de outubro de 2010

O fisiologista do Reino Unido, Robert Geoffrey Edwards, um dos pioneiros da medicina de reprodução e fecundação in vitro (FIV), ganhou o Prêmio Nobel de Medicina 2010, segundo informação divulgada pelo Instituto Karolinska, em Estocolmo.

Edwards, com o cirurgião e ginecologista Patrick Steptoe, feita com sucesso a fertilização in vitro, o que levou ao nascimento do primeiro bebê de proveta, Louise Brown, em 25 de julho de 1978. Essa conquista se concretizou quando a pesquisa foi dedicada ao estudo da reprodução humana, e após uma tentativa falhada em 1972, foi fertilizada artificialmente Lesley Brown, que não tinha as trompas de Falópio, em 1978.

Ambos pesquisadores foram severamente criticados, sobretudo pelos conservadores. Centenas de clínicas de reprodução assistida foram iniciadas no mundo após o sucesso da fertilização feita por Edwards e Steptoe, que faleceu oito anos depois.

Louise Brown, o primeiro bebê de proveta, declarou-se "encantada" pelo prêmio Nobel, e disse que ela e sua mãe estavam felizes o reconhecimento de "Bob", como é carinhosamente chamado o cientista.

Fontes