Revista Época diz que Roberto Jefferson usou sorveteiro para ocultar bens pessoais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

5 de junho de 2005

Brasil

 A revista brasileira  Época que circula esta semana escreveu uma matéria em que afirma que o deputado Roberto Jefferson (PTB) usou um sorveteiro para ocultar o seu patrimônio pessoal. O deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) é acusado de comandar um esquema de corrupção que envolve a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Jefferson é presidente nacional  do PTB, partido político que apóia o governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A revista Época diz que Durval da Silva Monteiro, dono de uma sorveteria em Cabo Frio, no estado do Rio de janeiro, apesar de ser pobre, é sócio de duas emissoras de rádio no interior do estado do Rio. Segundo a revista esta é uma manobra de Jefferson para ocultar seus bens.

Durval nega que esteja sendo usado para ocultar o patrimônio de Jefferson. Ele diz que as rádios são um presente do deputado por serviços prestados. Contudo Durval desconhece a situação das empresas e não conhece o nome dos outros sócios. Além disso, Durval não recebe nenhuma renda referente ao lucro das suas supostas empresas.

Durval trabalhou como funcionário de gabinete, segurança e motorista de Roberto Jefferson.

Ver também

Fontes

Atualizado em 13 de junho de 2005 por Carlosar. Corrigida a data da notícia: 4->5 de junho.. Para maiores informações veja o histórico.