Representante da OEA deixa Honduras sem solução para crise política

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Tegucigalpa, Honduras • 24 de outubro de 2009

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Sem conseguir intermediar a crise política, o representante da Organização dos Estados Americanos, John Biehl, vai deixar Honduras e voltar aos Estados Unidos para relatar a situação ao secretário-geral da organização, José Miguel Insulza.

Biehl disse que o futuro de Honduras é incerto e acredita que a proposta feita novamente ontem por Roberto Micheletti a Manuel Zelaya é a melhor saída para o país.

O presidente interino propôs ao deposto que os dois renunciem à Presidência e que seja criado um governo de transição. Foi o representante da OEA que levou a proposta a Zelaya ontem, que a recusou categoricamente.


A proposta foi rechaçada, mas não significa que se possa voltar a ela. Não acreditamos que haja outros caminhos.

—Biehl

Representantes do governo golpista voltaram a dizer que estão abertos ao diálogo e qualificaram a atitude de Zelaya de intransigente e intolerante.


Só temos a lamentar o fato de não termos conseguido concluir satisfatoriamente as conversas por causa da intransigência e intolerância da nossa contraparte na mesa de diálogo.

—Vilma Morales, representante de Roberto Micheletti

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit